A Associação

A ABRACEII, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CENTROS DE INFUSÃO DE IMUNOBIOLÓGICOS é uma associação civil voluntária e sem fins lucrativos, político-partidários ou religiosos, constituída por membros médicos especialistas de diversas partes do país. Temos como principal objetivo, contribuir para a criação, padronização, manutenção e desenvolvimento, no Brasil, de centros de infusão de medicamentos imunobiológicos.

O associado da ABRACEII é representado por médico que atua como Centro de Infusão de Imunobiológicos, devendo ser constituído, em sua maioria societária de especialistas em Reumatologia, e/ou Gastroenterologia, e/ou Dermatologia, titulados pela Associação Médica Brasileira – AMB. Não atuamos como Centro de Terapia Antineoplásica (tratamento oncológico). Oferecemos pré-atendimento médico e relatórios de pós-atendimento.

O tratamento com imunobiológicos é uma nova forma de terapia possível graças aos avanços no desenvolvimento de medicamentos por meio da biologia molecular. Em geral são anticorpos monoclonais ou proteínas de fusão que permitem maior especificidade ao controle de doenças autoimunes e inflamatórias como psoríase, doenças reumáticas (artrite reumatóide, artrite psoriásica, espondilite anquilosante, artrite idiopática juvenil, lúpus eritematoso sistêmico), gastrointestinais (doença inflamatória intestinal), neurológicas (esclerose múltipla), pulmonares, alérgicas, etc. Isto é possível já que são capazes de interferir nos mecanismos biológicos envolvidos no desencadeamento e/ou manutenção destas doenças. Além dos agentes biológicos, outros medicamentos infusionais também são administrados, como imunossupresores (ciclofosfamida), glicocorticóides (solumedrol), imunoglobulinas, ferro (noripurum), eritropoetina. Teriparatida ou bisfosfonatos (ibandronato e ácido zolendônico) são aplicados para pacientes com osteoporose. Estes remédios são usados por via parenteral, endovenosa ou subcutânea, daí a necessidade de serem aplicados em clínicas ou centros de infusão especializados e qualificados e de uma forma diferenciada, humanizada, no intuito de melhorar a saúde e a qualidade de vida dos pacientes afetados. A aplicação é feita conforme indicação médica com monitoramento clínico de acordo com protocolos adotados pelas sociedades médicas, diretrizes e consensos de especialistas.

Graças a criação dos centros de infusão, o paciente não mais precisa ficar internado no hospital para receber medicações com segurança, e conta com supervisão médica especializada que faz uma avaliação pré-admissional detalhada dos documentos enviados para realização do procedimento; obtém a certificação dos medicamentos e materiais que serão utilizados; e cuida de pacientes com necessidades especiais. Além disso, os procedimentos são supervisionados, respeitando a prescrição do médico e atendendo eventuais intercorrências.

Os objetivos secundários da ABRACEII são: estimular o surgimento, o desenvolvimento, a competitividade e o aumento da produtividade de centros de infusão de imunobiológicos; incentivar a interação e a sinergia entre empresas, instituições de pesquisa, universidades, instituições prestadoras de serviços ou de suporte às atividades relativas à infusão de imunobiológicos; promover parcerias entre instituições públicas e privadas envolvidas com a pesquisa científica, a inovação tecnológica inerentes aos serviços e à infra-estrutura tecnológica relativas à infusão de imunobiológicos; apoiar as atividades de pesquisa e desenvolvimento dos centros de infusão de imunobiológicos; executar e orientar a execução de projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação tecnológicos, relacionados à sua área de atuação; e finalmente, incentivar o empreendedorismo público e privado nas áreas de pesquisa, inovação e desenvolvimento tecnológicos, inclusive por meio do apoio à gestão e a outros aspectos do negócio.

Para realizar nossos objetivos da ABRACEII, reuniões periódicas são promovidas para estabelecemos metas e propostas para concretizar e divulgar nossos trabalhos e informações. A ABRACEII firma contratos em geral, contratos de gestão, convênios, acordos, ajustes ou termos de parceria e articula-se com órgãos ou entidades públicas ou privadas, nacionais, internacionais ou estrangeiras. O recebimento de contribuições, auxílios, dotações, subvenções, doações e legados de seus associados e de outras pessoas físicas ou jurídicas, públicas ou privadas, nacionais, internacionais ou estrangeiras possibilita a realização de atividades, em conjunto ou não com outras entidades, bem como pleiteia junto a entidades particulares e aos poderes públicos todo apoio necessário para atingir nossos objetivos, em prol do bem estar do paciente.